quinta-feira, 25 de julho de 2013

Fecha os olhos!



Certo dia pedia -me com jeito e carinho,
que a beijasse devagarinho.
Impossível que é, de ao seu olhar,
um pedido não aceitar,
acedi.

Encostados à parede
com os corpos colados
beijei-a por todos os lados.
Fecha os olhos. - pedi
Devagarinho comecei pelo rosto:
beijei-lhe a testa,
a pálpebra dos olhos,
e dos lábios, tomei o gosto...
beijei-lhe a orelha
o pescoço
e o queixo
Fecha os olhos! - pedia-lhe eu.
beijei o ombro
estendi o braço
beijei o seio
e beijei as mãos...
Anda, deixa-os fechados. Não abras os olhos. - continuava.
beijei a barriga
e as costelas escondidas pelo arrepio provocado
beijei a cintura
beijei as ancas
afastei as pernas
afastei-as mais
dobrei os joelhos
segurei com os dedos
e beijei-a...
Enrolou-me as pernas
puxou-me os cabelos
quase me arrancou as orelhas
E de olhos bem abertos pediu-me: beija-ma com muita força... e beijei!








4 comentários:

  1. Não há duvida que há beijos que nos tiram do sério ...ai se há :)

    ResponderEliminar
  2. Boa primaço!
    O escalpe não sofreu, espero?!

    ;)

    ResponderEliminar
  3. Há pedidos realmente irrecusáveis "querido" Zé!

    Embora o teu, na minha opinião, mais difícil do que o dela.....gosto dos olhos bem abertos, para gravar as imagens eternamente na memória ;) Mas pedido com jeitinho.....

    Beijoca *Estrela*da*

    ResponderEliminar