quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

The Great Outdoors and the Difference Between Loneliness and Solitude






Every couple of months, 68-year-old Ed Zevely rides into the Colorado high country to camp for weeks at a time—and he does it completely alone. Through thunderstorms, open meadows and treacherous passes, he finds his own patch of serenity. Far from the modern world, it’s a place where the only goal is to move and breathe, and where you can truly understand the difference between loneliness and solitude.

Um dia... talvez lá para os 68, faço isto...


4 comentários:

  1. A solidão aflige-me.
    O estar só (diferente de solidão), durante tanto tempo, num meio que me seria estranho, não é de todo para mim.
    Beijo :-)

    ResponderEliminar
  2. quando saí de casa, chorei pelos cães, pelo cavalo e pela mãe. agora os cães são outros, o cavalo é uma égua (com um potro :) e a mãe (felizmente) é a mesma. raramente monto, com muita pena, porque quando estás em cima de um cavalo, NUNCA estás só, nunca.

    um beijo. adorei o vídeo.

    ResponderEliminar
  3. Então ainda falta muito para fazeres isso :P
    Agora mais a sério... A solidão assusta todos os seres humanos, mas podermos ter momentos só nossos, sabe tão bem! (sem ouvir por exemplo a palavra mãe 100 vezes por dia :P)
    O vídeo está fantástico.

    ResponderEliminar
  4. Olha, que seja aos 68!
    Porque aos 69, cais de queixos e depois, cais cavalos, cais passeatas, cai carapuça...
    (será o primo do gajo da Marlboro?...) :)

    ResponderEliminar