sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Loving in America






Voltei!
As festas foram boas. A estadia maravilhosa. O tempo magnífico -  um calor e um bronze fantásticos.
A passagem de ano? Bom, óptimas entradas e esmorecidas saídas. Foi um entra e sai como nunca antes visto ou sentido.


Superhighways - coast to coast - easy takin' anywhere

On the transcontinental overload
Just slide behind the wheel.
How does it feel when there's no destination that's too far.
And somewhere on the way
You might find out who you are.

Loving in America - eye to eye - body to body

Loving in America - hand in hand  - across the nation
Loving in America - got to have a celebration - rock my soul 

Amores do Zé, sem tempo para mais, porque a boa vida acabou, apenas venho cá para vos informar do meu regresso. Eu sei que tiveram saudades minhas e que estão ardentes de desejo pelas minhas palavras.
E porque o Dear Zé tem palavra e está sempre atento às necessidades dos seus bons seguidores, decidi satisfazer os vossos virtuais anseios e comecei já a colocar algumas imagens.

Um bom ano para todos!




8 comentários:

  1. E isso é que são novidades? Pfffffffffffff... ;)

    Bom ano!

    ResponderEliminar
  2. Shhhhh, menina!!
    A ansiedade envelhece e mata!

    No time, my dear!
    Next week I will tell you a fuck tale! Hahaha

    Bom ano e sem medos e tiranias ;)

    ResponderEliminar
  3. Welcome back Dear Zé, toca a por ordem na casa :)

    Beijo e bom ano!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado minha querida Faísca.
      O Dear Zé põe sempre a casa em ordem, logo pela manhã, quer dizer, lá para o meio da manhã. :))

      Bom ano para a menina também!

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Faço minhas as tuas palavras.
      É sempre bom ter-te por cá.
      :)

      Eliminar
  5. Desculpa e eu cheguei agora e já te vi a começar o ano em stresses com a palavra "puta" ai zé tu tens que ir com calma nessa tua "entrega" ;)

    BEijo

    ResponderEliminar
  6. Oh minha Cabra, que te julgava perdida por outros pastos mirrados e áridos.
    Confesso que me apoquentava a tua ausência e já sentia falta dos teus pinotes. :))

    Achas mesmo que me entrego em demasia?!
    Sabes o que eu acho?! Acho que toda gente se veste, calça e penteia da mesma forma, cor e feitio, de falam de forma igual, e que dizem amén uns com os outros só porque sim. E assim é um tremendo aborrecimento. Não que o Zé seja de ir contra só pelo prazer de contrariar, mas porque tem ideias e conceitos próprios que vão muito além do "ai sim senhor" que toda a gente está programado. Daí que, há sítios, prados, cidades, tabernas, cafés, casas, apartamentos, etc, onde lá se vão dizendo coisas diferentes, onde o Dear Zé mais gosta de parar e absorver. Se é que me faço entender ;)

    Beijo de agradecimento pelas palavras, minha bela Cabra ;)

    ResponderEliminar