sexta-feira, 15 de novembro de 2013





ESCONDER. Palavra deliberativa: o sujeito apaixonado interroga-se, não sabe se deve declarar ao ser amado que o ama ( não é uma figura de confissão), mas em que medida lhe deve esconder os "cuidados" (as turbulências) da sua paixão: os desejos, as aflições, em poucas palavras, os excessos ( no dizer de Racine: o furor )
Fragmentos de um discurso amoroso | Roland Barthes





3 comentários:

  1. É melhor não esconder... digo eu que não percebo nada destas coisas :)))
    Um beijo grande e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  2. Esconder, porquê? É tão bom partilhar a força dos sentimentos!

    Beijinhos Marianos! :)

    ResponderEliminar
  3. "…é o amor que o sujeito ama, não o objecto.” (idem, ibidem)

    ResponderEliminar