sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Uma noite sossegada



Solidão é um café e televisão até tarde.
Solidão é um chá de ervas e música suave.
Solidão é abrir o pc e lembrarmos-nos de que alguém nos chateia, e chateia por ser insistente, não propriamente por aborrecer, que são coisas distintas, e uma, e outra, e mais uma quantas vezes nos diz: podias escrever mais... blá blá blá blá... gosto de quando escreves... blá blá blá blá... e sorrimos e pensamos que apenas no silêncio da noite , na solidão, podemos ouvir a verdade dos nossos pensamentos... blá blá blá volta de novo à lembrança e ao fim e ao cabo concluímos que se calhar, por mais que evitemos, por mais fujamos, há coisas, há pessoas que acabam por nos entrar pela vida dentro, sem que nos permitíssemos pensar primeiro se era o que pretendíamos...

O Benjamim escreveu: as três coisas mais difíceis do mundo são: guardar um segredo, perdoar uma ofensa e aproveitar o tempo. Eu tenho uma dificuldade particular nesta última, daí que, não tendo ainda enraizado esta coisa virtual, há sempre outras ocupações que sobreponho e prefiro.
Talvez um dia o faça, quando deixar de gostar tanto de café, televisão, chá e música.

E agora, abram alas à melancolia e apreciem Pat Metheny, Song For The Boys



3 comentários:

  1. Deixo um sorriso ao ler o que escreveste, que penso que é o quanto baste, para uma noite como esta.
    acompanho-te no chá.

    Aperto carinhoso.

    ResponderEliminar
  2. Chá de frutos vermelhos se faz favor :D
    Essa coisa de aproveitar o tempo tem muito que se lhe diga, mas para isso, era preciso muito mais tempo...
    Um beijo ao som dessa música linda :)))

    ResponderEliminar
  3. Para aproveitar bem o tempo é necessária uma ferramenta importantíssima, a disciplina.

    Também adoro café, chá e seria impensável viver sem música (eu sou maestro), quanto à televisão, para mim nem existe, simplesmente não vejo.

    Beijo grande,
    Ana

    ResponderEliminar