segunda-feira, 6 de maio de 2013

"Mas se um dia regressares...






...passeia-te por dentro do meu corpo. Descobrirás o segredo deste jardim interior - cuja obscuridade e penumbras guardaram intacto o nocturno coração"
Al Berto


Seria capaz de percorrer cidades, países e continentes em busca desse jardim e nele me passear. A ideia em si, do corpo, agrada, acorda, estimula, esporeia, sossega, embevece e amotina. A pele e a conjugação  do cheiro, do sabor, do toque, tudo enleva e me deixa ébrio. 
É sentir com o corpo rejeitando, tudo o resto. É esquecer os vestidos, os jeans, a lingerie, o top, a jaqueta, os colares e pulseiras, e avidamente procurar a pele. É ignorar que na luminosidade da juventude esse coração bate, quiça ainda intacto, e que um dia destes o violentarei, pelo simples facto de ser incapaz de no teu regaço permanecer quieto, e do teu peito não tratar com desvelo e nele me saciar por todas e tantas vezes, faminto.
Assim sou eu, incapaz de amar...



Birdy - Skinny Love






14 comentários:

  1. E, porém, é amor que aqui se lê...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As mulheres são tendencialmente, e por natureza, românticas. :)))

      Eliminar
    2. A avidez que descreves, não exclui o amor, no meu entender.
      Beijo,
      Ana

      Eliminar
  2. acabei de ler as tuas palavras parece que acordei de um sonho...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Talvez seja melhor tentares adormecer :)

      Eliminar
    2. ufff, não quero acordar

      Eliminar
  3. Isto sim, é verdadeiramente assombroso, Mr. Zé.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, a cada passo se torna sombrio, esta maneira de sentir, ou não...
      ;)

      Eliminar
  4. tão bom ler isto, Zé!
    e ler outra vez, e tentar encontrar a parte mais bonita, que mais me diz... não consegui.

    um beijinho :)

    ResponderEliminar
  5. E dizes tu "incapaz de amar" ?!

    Muito Bonito :)

    Beijinho

    ResponderEliminar
  6. Passeio sem volta este .. amar ..
    Beijo Zé
    ;)

    ResponderEliminar
  7. E o que não se vê é amor...

    ResponderEliminar
  8. Oh meu deus! Mas o que se passs aqui.
    Beijinho

    ResponderEliminar