quinta-feira, 11 de abril de 2013

Soneto Matinal


Eram seis da manhã, eu acordava
Ao som da mão, que à porta me batia.
"Ora vejamos quem será"... dizia,
E assentado na cama me zangava.
Brando rugir da seda se escutava,
E sapato a ranger também se ouvia...
Salto fora da cama... Oh! que alegria
Não tive, olhando Armia, que arreitava!
Temendo venha alguém, a porta fecho:
Co'um chupão lhe saudei a rósea boca,
E na rompente mama alegre mexo.
O caralho estouvado o cono aboca
Bate a gostosa greta o rubro queixo,
E a matinas de amor a porra toca.
Manuel Maria Barbosa Du Bocage



13 comentários:

  1. Olha, a foto deu-me ideias.

    Bom dia, Zé :-)

    R.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia!
      Diz o provérbio que manhãs de Abril são doces para dormir... e não só! :)))

      Eliminar
    2. eheheh e que ideias!
      lindo!

      Eliminar
    3. não me digas que o ditado passou a "Em abril fodas mil"

      Eliminar
    4. Não era mau de todo, Kapa!
      Foda-se, não pára de chover, a malta fica bem é na cama, a chuva a bater na janela...

      Eliminar
    5. nunca tinha ouvido o do zé (doces para dormir?), mas o do K parece excelente! :))))

      Eliminar
    6. DN, sempre se pode intercalar :))))))

      Eliminar
    7. disseste a palavra chave... janela ahahah lá estou eu coladinha ao vidro, a ver os amantes a dormir e a foder, intercaladamente.
      (gosto de ver gente a dormir. sou estranha.
      ok, intercalemos, então. :)

      Eliminar
  2. Início de dia deveras ginasticado! ;)

    Bom dia, Zé e R.!

    ResponderEliminar
  3. batem leve, levemente
    como quem chama por mim... e chamavam mesmo!

    bom dia maltinha fodilhona, beijinho matinal :)

    ResponderEliminar
  4. Bom dia, meninas :-)

    R.

    ResponderEliminar
  5. Ah Maneli!!!
    Ête gaje é qéra même um charrouque à sérria!

    (parece que ainda anda por aí com o corte do fato às costas...) :)))

    Bons dias a todos.

    ResponderEliminar